Pudim Molotof

Colheradas de nuvens com sabor a caramelo...tão leves que se desfazem na boca.
Sei que não é uma receita muito diferente e original, mas não são só essas que valem a pena, não acham?
Sempre que faço pão-de-ló, gasto muitas gemas e lá me sobram as claras. Por vezes, aproveito a oportunidade e faço logo outro doce com as claras, mas nem sempre é assim. Outras vezes, congelo as claras e uso mais tarde. Coloco num recipiente bem limpo e seco e colo uma etiqueta com a data da congelação e o número de claras. Utilizo no prazo máximo de 90 dias. Quando preciso de as usar, retiro-as do congelador e coloco no frigorífico até descongelar. Utilizo-as como se fossem frescas.
Foi o caso destas que tinha cá em casa há algum tempo e transformaram-se nesta sobremesa que tem tanto de simples como de deliciosa.
Molotov

Molotov
Ingredientes
12 claras
12 colheres de açúcar
1 pitada de sal
molho de caramelo
manteiga para untar a forma

Preparação
Untar uma forma com manteiga e polvilhá-la generosamente com açúcar. Ligar o forno a 180 graus.
Bater as claras na batedeira com a pitada de sal e quando fizerem picos moles (já em espuma, mas ainda não em castelo), continuando sempre a bater, adicionar o açúcar, uma colher de cada vez, esperando que se dissolva a anterior antes de acrescentar a seguinte. 
Depois de incorporado todo o açúcar, continuar a bater e adicionar caramelo a gosto, até obter um tom dourado. Eu usei cerca de 4 a 5 colheres de caramelo.
Levar ao forno durante 25 minutos. Ao fim deste tempo, desligar o forno, entreabrir a porta colocando algum objecto para impedir que a porta se feche e deixar o Molotof dentro do forno durante pelo menos 30 minutos (pode ficar mais tempo) enquanto arrefece. Desta forma, garante-se que o Molotof não colapsa depois de o desenformar.
Retirar do forno, desenformar e regar com molho de caramelo a gosto. Eu gosto deste doce fresco, assim sendo, costumo colocá-lo no frigorífico até servir.

Dicas
Não tenho muito jeito para fazer caramelo, tenho que admitir. Desta vez, usei caramelo Royal e gostei muito do resultado. A embalagem tem 400 g e não terei gasto mais do que 150 g.
Geralmente uso uma colher de pau para impedir que o forno se feche, enquanto o Molotof arrefece.
Em vez da pitada de sal, também é possível usar 1 colher de chá de cremor tártaro. O objectivo de um e de outro é estabilizar as claras, permitindo que se mantenham firmes.

Receita resultante de várias que vi já não sei onde e vários anos a fazer este docinho

Download da receita em PDF


Comentários

  1. Boa tarde
    Gostaria de saber se pode desenformar o molotof no dia a seguir.. Obrigada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá. Nunca desenformei no dia seguinte, mas penso que sim. Se tivesse de o fazer, deixaria a forma dentro do frigorifico. Se tiver dificuldade em desenformar, basta mergulhar a forma em água quente durante alguns segundos. Bons cozinhados :)

      Eliminar

Enviar um comentário

Obrigada pela visita!